RSS

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Virgindade


Virgindade significa nunca ter tido relações sexuais. Gosto muito de dizer que a palavra virgem significa ainda não, ou seja, algo que não foi utilizado.

 Para as meninas o himem pode significar a prova da virgindade, ao contrario dos meninos que anatomicamente a penetração não modifica em nada a anatomia do pênis.

Entretanto existem meninas que nascem sem o himem e existem meninas com himem que não são mais virgens.

Outra coisa importante é que a menina pode ser virgem porem já ter realizado sexo oral, anal entre outros tipos de relações sexuais que a torne experiente e seja considerada uma menina que não é mais virgem, mesmo que para a ginecologista ela ainda seja.


O hímen existe para proteger a menina, desde o nascimento até antes da primeira menstruação, do alvo de bactérias ou outros problemas que possam ocasionar alguma inflamação quando a mulher é criança. Essa membrana espessa é impermeável e muito resistente, com um pequeno orifício para passagem de secreções. Quando a menina entra na puberdade, essa membrana se torna tão fina, pois já cumpriu o seu papel e seu corpo já adquiriu anticorpos necessários para qualquer inflamação. O hímen, então, perde o papel e vira apenas um lacre a ser rompido numa futura relação sexual.

 Em sociedades como a nossa, a virgindade tem um alto valor social, religioso e cultural. Aliás, a origem desta palavra é de fundo religioso, justamente para refrear a atividade sexual feminina, assegurando assim a instituição matrimonial e a legalidade dos filhos. Manter a mulher virgem e fiel ao marido permitia que somente os herdeiros legítimos tivessem acesso aos bens da família. Nestes tempos, a maior parte dos casamentos eram constituídos segundo fatores de ordem econômica, que prevaleciam sobre os sentimentos. O fato de só as mulheres serem virgens está ligado ao mundo feminista da época e até hoje algumas pessoas valorizam  .Isso é percebido quando é visto uma mulher gravida e solteira, sendo recriminada pelas ruas.

Ser virgem em algumas antigas civilizações conferia às mulheres dons mágicos ou sagrados, como no Oráculo de Delfos, no qual a pitonisa, que mediava o contato dos homens com os deuses, era virgem. Na Idade Média, o unicórnio – animal mitológico geralmente branco, que apresenta a forma de um cavalo e chifres em espiral – só podia ser domado por uma virgem. Já no Cristianismo, um de seus principais símbolos é a Virgem Maria, que representa castidade e celibato, reforçando a imagem da necessidade da preservação da virgindade até o casamento.

É importante saber que o hímen é uma membrana valorizada apenas por determinadas sociedades, não tanto biologicamente. Como ela tem poucos vasos sanguíneos, a primeira relação não precisa necessariamente ser dolorosa, nem é obrigatório haver o sangramento. Ao longo do ato, quanto mais relaxada estiver a mulher, mais lubrificada estará sua vagina, facilitando a penetração do pênis. Criar um clima de preparação para este momento tão aguardado, não ter pressa, não se precipitar, a presença de muito amor, carinho e desejo, a confiança no parceiro, tudo ajuda a eliminar a dor e a tornar esta primeira vez um instante inesquecível. Além é claro do uso de preservativo que deve ser muito importante pois o mito de que a primeira vez não engravida e só um mito mesmo.

Outra coisa, o himem ele é rompido por qualquer objeto que seja introduzido na vagina, até o dedo se for introduzido brutalmente. Exercícios brutos tambem podem romper, então lembre-se virgindade não significa presença de himem.

0 comentários:

Postar um comentário